15/11/08

1/4 de quilo de razão?


Marcha de protesto de professores a caminho da Assembleia da República.


Sindicatos falam em 20 mil participantes, autoridades em sete mil.


Há uma semana, a manifestação dos professores foi gigantesca. Muitos disseram: "tanta gente não pode estar errada". É a via quantitativa para a razão: a razão está na ponta dos números.
A manifestação de 8/11 teve, diz-se, 120.000. A manifestação de hoje, vejo nos jornais electrónicos, teve umas centenas. Vá lá: uns milhares. Isso quer dizer, naquele raciocínio, que esta manifestação tem uma ínfima parte da razão da manifestação anterior. A manifestação de 8/11 teve toneladas de razão, a manifestação de hoje teve, digamos, 250 gramas de razão. 1/4 de quilo.
É claro que este raciocínio é idiota. A razão não resulta da quantidade de manifestantes. Nem hoje nem há oito dias. Mas aqueles que medem a razão pela quantidade dos desfilantes deveriam meditar na lógica intrínseca da sua tese.