04/11/10

a lomba chinesa


Pedro Lomba escreve hoje no Público um artigo em que vai sugerindo, embora talvez nunca se atrevendo a afirmar, que o interesse dos chineses pela dívida portuguesa representa uma espécie de entrega do ouro ao bandido: estaríamos a tornar-nos, ou em vias de nos tornarmos, uma loja de chineses a ocidente da Europa, a fazer os fretes aos amarelos, vendidos a negócios escuros por baixo da mesa. Por causa do interesse da China na dívida de Portugal.
Tirando a parte da imaginação, a que o homem tem direito, e que muitas vezes é o principal ingrediente do seu tirocínio para ideólogo do futuro por vir - alguém explica a Pedro Lomba quanto e há quanto tempo a China tem carradas de dívida de países como os Estados Unidos? É que, se ele pensasse nisso, talvez tivesse mais precaução a congeminar histórias da carochinha. Bem sei que não é fácil estar sempre a inventar o que escrever na última página do jornal que foi do sr. Fernandes, mas, quand même, algum pudor na criatividade não lhe faria mal algum.

Acrescento. Será que o Pedro Lomba se inspirou no Miguel Serras Pereira?!?!

Sem comentários: