28/12/10

sindicalismo blindado


A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP) pede insistentemente a demissão do ministro da Administração Interna. "Justificação"? A denúncia do contrato de aquisição dos blindados. Compreensível. A ASPP tem uma "parceria" com a empresa que fornece os blindados. A história pode ser lida aqui.

(É por estas e por outras que o Câmara Corporativa é muito odiado nos quintalinhos da república. Isto explica a etiqueta "abrantes" com que certos blogueiros são mimados em certos sítios.)

4 comentários:

Anónimo disse...

Se o sr. Abrantes não visse as questões num tom tão cor-de-rosa estaria melhor informado sobre a pareceria da aspp com a milícia, que foi celebrada para fornecer aos polícias coletes antibala a preços mais acessíveis, uma vez que a psp tem dinheiro para blindados mas não os tem para dotar os polícias do material necessário para a função.

E podem ficar descansados, que o Paulo Rodrigues é efectivamente Profissional da Polícia, não é sindicalista a tempo inteiro e integra a UEP.

Ligar o pedido de demissão do MAI aos blindados é a maneira muito xuxa de atirar areia para os olhos.

Se quiser conhecer o que motiva o pedido de demissão do MAI passe por aqui: http://files.dportoaspp.webnode.pt/200000020-25ad626060/Nota-imp-1%C2%BAministro.doc.pdf

Cumprimentos.

Porfirio Silva disse...

Obrigado por confirmar a notícia: a ASPP tem uma parceria com a empresa que fornece os blindados, pelo que, objectivamente, a ASPP, ao criticar a denúncia do contrato, está a defender uma empresa sua parceira de negócio. O que vem aqui fazer é confirmar isso, muito agradecido. Que depois queira falar de outras coisas, para disfarçar que não pode deixar de confirmar o que aqui se diz, até se compreende.
O resto é conforme a um estilo muito difundido: confirma a informação mas ensaia uma nuvem de fumo, atacando quem informa (já que, na sua pena, "xuxa" é um insulto aos socialistas).

Anónimo disse...

A aspp tem uma parceria com uma empresa que fornece equipamento policial, desde fardamento a tudo o resto, como tem com outras.
De resto, informe-se e veja a que empresa o MAI comprou os coldres para as novas armas e questione-se o motivo do ajuste directo dos blindados.

Nuvem de fumo é o que é constantemente lançado pelos abrantes e cia. lda.

Porfirio Silva disse...

"Companhia Limitada", é o que escreve? Definitivamente, tem mesmo queda para a terminologia "comercial".
Bom Ano.