07/12/10

quarto capítulo da trilogia millennium ?



Julian Assange é acusado de violação na Suécia. Fundador da WikiLeaks detido depois de se entregar à polícia em Londres
.

Assange, apresentando-se como o sumo-sacerdote da transparência, representa o mito de que o corpo funciona geralmente melhor se tiver as tripas à mostra.
A perseguição que se está a fazer a Assange, tendo a Suécia como ponta de lança, poderá representar as piores tendências obscuras de um país cuja ideologia oficial é, precisamente, a transparência. Faz lembrar o último lanço da trilogia Millennium, de Stieg Larsson.

3 comentários:

Ruaz disse...

O que é curioso é que Assange é só a pessoa que torna a informação acessível a todos. Não é ele que materializa a fuga dos documentos, esses trabalham nos meios diplomáticos, militares..
O tema da transparência vai estar agora em cima da mesa.

Ana Paula Fitas disse...

Olá Porfírio :)
Faço link.
Obrigado.
Grande abraço.

Porfirio Silva disse...

Olá, Ana Paula!
Obrigado.
Outro. (abraço, claro)