13/02/10

paladinos da liberdade de imprensa

O semanário SOL é um grande defensor da liberdade de imprensa. Neste país, Portugal, onde as liberdades estão ameaçadas pelo maléfico Sócrates e quejandos.
O semanário SOL, na edição para Angola do seu último número, omitiu duas das páginas dessa "reportagem" sobre as escutas ao "polvo". Estavam, nas páginas omitidas, transcrições que envolvem Joaquim Oliveira, sócio de Isabel dos Santos na ZON. Alguém imagina quem seja Isabel dos Santos? Alguém faz ideia das razões para este desaparecimento de duas páginas? Parece que a direcção do SOL diz que foram "motivos técnicos".
São muito corajosos, mas é em países ditatoriais, como Portugal. Em países livres, como Angola, já são mais cuidadosos com as filhas do presidente.

(Lido na primeira página do Expresso de hoje.)


3 comentários:

MFerrer disse...

Vamos a caminho do fim da linha, como profetizava uma das "vitimas" do governo.
Tal como previa, sem querer prever, o jornalista Crespo, esta história está no fim da linha. Deu o que deu.
E deu pouco. Além de vender papel a incáutos e a revanchistas ao governo, nada mais produziu.
Sobre o papel da Justiça: nem piorou. Manteve-se o estado de coma.
Agora parece é que é um coma induzido...

Vega9000 disse...

É a desvantagem de chafurdar na lama. É que na lama, como todos sabem, cada escavadela uma minhoca...

MFerrer disse...

Convido a assinar este Manifesto:
http://www.peticaopublica.com/?pi=P2010N1319