27/02/12

neste dia em 1933 nasceu Ruy Belo.


Quanto Morre um Homem

Quando eu um dia decisivamente voltar a face
daquelas coisas que só de perfil contemplei
quem procurará nelas as linhas do teu rosto?
Quem dará o teu nome a todas as ruas
que encontrar no coração e na cidade?
Quem te porá como fruto nas árvores ou como paisagem
no brilho de olhos lavados nas quatro estações?
Quando toda a alegria for clandestina
alguém te dobrará em cada esquina?

Ruy Belo, in "Aquele Grande Rio Eufrates"


2 comentários:

coraçãodemaçã disse...

Embalada na correria das horas para isto e para aquilo nem sempre tenho o tempo e a energia para dedicar às virtualidades e à sua fruição. Por isso, Porfírio, aceito facilmente e com graciosidade (espero...) que me apodem de graxista, e lhe agradeço o facto de aqui convocar, recordar e homenagear vária e talentosa gente da nossa terra.
Ainda bem para nós, os que o lêem com prazer e apreço e de cara a descoberto, que não se sente diminuído por admirar outros nem rosna que quem o faz é um ser vil e abjecto abaixo da mais porca esfregona de chão. :-)

Dri

Porfirio Silva disse...

Dri, obrigado pelo interesse. Mas apenas faço por partilhar alguns dos meus prazeres.