29/06/11

questões de civilização



Congresso holandês proíbe o sacrifício ritual de animais por motivos religiosos
.

Os iluministas rejubilarão com esta decisão. Os iluministas detestam "a tradição" e julgam que tudo na vida se rege pela "razão". Conseguindo articular um argumento racional a favor da diminuição do sofrimento dos animais, sentem-se automaticamente justificados para eliminar uma prática tradicional de certos grupos humanos. Alguns iluministas conseguem perceber que este raciocínio funciona mal na análise económica (por exemplo, quanto ao hiper-racionalismo de certas escolas económicas), mas já não se interessam pelo caso quando a tradição é religiosa.

A decisão acima noticiada suscita-me, pelo menos, duas ordens de questões. Primeira: sendo a religião uma prática humana, quer esta decisão significar que valem mais os animais do que os humanos? Será que, afinal, esta decisão não é mais do que uma forma de discriminar religiões minoritárias no país em causa? Segunda: estaria contra o essencial das religiões que elas modificassem as suas tradições à luz de novos valores que vão aparecendo, como seja o valor dos próprios animais como seres capazes de sofrimento?

Questões de civilização. Alguém quer bater na pedra?


[Aditamento. Ricardo, acho pouca piada a textos que argumentam como se salivassem. Mas isso é apenas uma questão de gosto. Quanto a eu ser reaccionário, admito que seja uma questão de opinião, embora ache um pouco triste essa mania de ler de forma simplista o que os outros escrevem. Já quanto a eu escrever coisas pós-modernas, aí acho que o delírio passa os limites da credibilidade que um autor deve exigir de si mesmo.]

Sem comentários: