22/05/14

Rei Só.



Se querem teatro de sofá, coisa burguesa e bem aperaltada, podem largar aqui.
Ainda aí estão? Tenho uma coisa para vos dizer.

O Rei passa os dias a mandar.
Quando o Rei não manda, é preciso adivinhar o que ele quer.
O Ministro passa os dias a ser mandado. Escreve as leis e gere o Reino.
A Dama joga e dá opiniões, mesmo quando não lhe perguntam nada.
O Palhaço serve para fazer o Rei rir. E o Rei gosta de rir.
O Rei, às vezes, não quer ser Rei, quer mandar de outras maneiras.
Tudo está como deve estar.
Uma invasão surge no horizonte.
O Rei é o alvo do inimigo.
O Rei não aceitará tal coisa.

Isto é como eles falam da peça REI SÓ.
É uma alegoria do poder e do povo e das manhas. As manhas do poder e do povo, porque o povo também tem manhas. As alegorias não pegam o animal de frente, pegam o assunto de cernelha. Vêm de cernelha, para não nos fazer a papinha toda, porque quem come só papinha acaba por dar cabo do aparelho digestivo. E nós precisamos de ter todos os aparelhos a funcionar. Os olhos e o resto.

Fui à estreia, ontem, e recomendo. O texto é original, escrito pelo António Pedro Lima, que é também encenador, e que é também o Palhaço. As interpretações são perfeitamente adequadas a um universo que tem tanto de muito sério como de divertido. Sim: eles dizem as coisas e fazem-vos rir e, se vossas mercês quiserem ficar pelos risos, divertem-se - mas não terão percebido nada. Não terão percebido o aviso. Quem não percebe os avisos... bem, pode acabar mal quando chegar o fim dos tempos. Há por aí muitos avisos. Vejam e ouçam o que mostra esta gente nova que anda por aí a ferver e não se armem em distraídos.

Não é propriamente uma novidade pegar nestas personagens para falar da política para lá do dia-a-dia, mas julgo que aqui as coisas seguem um caminho diferente do que é mais costumeiro. E talvez dê que pensar, especialmente aos que (queixando-se ou gabando-se) julgam que "o povo é sereno" e encaixa tudo. Acautelem-se! Eles não vos explicam tudo, é preciso ver mais além...

Interpretação: Alice Medeiros, António Pedro Lima, João André, Jorge Albuquerque.

REI SÓ está na Adamastor Studios, na Praça dos Restauradores, 13. É no 2º andar. Podem ir de elevador ou, subindo umas escadas daquelas que denunciam o descuido do prédio, seguir as deusas das escadas. Ah, quando lá chegarem verão de que falo (verão do que eles falam, essa coisa da deusa das escadas). O espaço está perfeitamente arranjado, podem ir à janela espreitar a praça de um ponto de vista próprio. Reservem, só entram 18 pessoas em cada sessão.

Não sejam invejosos: tenho aqui comigo o bilhete nº 1. Mas não tive nenhum privilégio por causa disso. Apenas cheguei primeiro.

Até 1 de Junho.
De quarta a sábado, às 21h30.
Domingo, às 16h00.
Na sexta-feira 30 de Maio não há.
Reservem pelos telefones 213.460.945 ou 966.526.532.
Ou para info@adamastorstudios.com



Sem comentários: