06/09/11

o guião.


O guião é simples.
Primeiro, uma acusação.
Relvas denuncia facturas "escondidas" de seis milhões de euros: Ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares diz que os documentos estavam escondidos numa sala do Instituto de Desporto.
Quando se descobre que a acusação era uma calúnia (ou seria apenas incompetência do acusador)
A montanha pariu um rato. Afinal as facturas por pagar são 40, as outras 687 encontradas por Miguel Relvas já estão pagas. As 40 estão por pagar por estarem em processo de auditoria, por levantarem dúvidas.
o acusador fecha-se em copas, fugindo às desculpas que devia apresentar publicamente se fosse pessoa decente.
Entretanto, a atoarda já terá feito o seu caminho, esperam os inventores deste guião.
Por isso, o guião continua em aplicação.
Levantam-se suspeitas:
Governo pede auditoria à empresa que gere a requalificação de escolas.
(O truque é jogar com a suspeição que vem associada ao termo "auditoria".)
Quando se verificar que a auditoria não mostrou nada de escondido, o Ministro continua para outra estação.
Neste caso, percebe-se: se Crato queria implodir o Ministério da Educação, deve ser-lhe aborrecido que andem a fazer escolas do futuro no perímetro da escola pública.
Podia era assumir isso como um prurido ideológico, em lugar de seguir a estratégia de tentar lançar lama sobre os que servem a comunidade escolar.

Adenda: aqui.

2 comentários:

Francisco Clamote disse...

De facto, é simples e, pelos vistos, é para ter continuação.
Os meus parabéns, pelo novo figurino, que é excelente, bem a condizer com a excelência dos conteúdos.

Porfirio Silva disse...

Obrigado, Francisco. Tenho tido pareceres diferentes sobre o novo aspecto da tasca, mas apeteceu-me uma coisa mais simples do que o anterior... e saiu isto.
Abraço.