19/02/11

reserved for drunk drivers



«Pacheco Pereira defendeu um acordo entre os dois maiores partidos (PS e PSD) para se conseguir ultrapassar a crise que, segundo a sua previsão, vai durar cerca de uma década. “Estamos numa enorme crise que, na melhor das hipóteses, demora quase uma década a resolver se tudo correr bem. E correr bem significa ter um plano consistente de austeridade, com princípio, meio e fim, que desloque os poucos recursos disponíveis para aquilo que é fundamental”, disse. “Ninguém tenha ilusões de que nos próximos anos seja possível manter um programa consistente de mudança, sem haver qualquer forma de entendimento entre os dois partidos, sobre isso não tenho dúvida nenhuma”, acrescentou.»

Depois de anos em coligação negativa com o PCP e o BE, apenas para impedir o PS de governar, o PSD, achando que chegou a sua vez de tomar as rédeas, quer um entendimento duradouro entre PS e PSD? O PSD passou anos a conduzir à moda do rali de Portugal no tempo das curvas do Caramulo - e agora quer que o PS seja o menino bonzinho do filme? Mas que grande lata!

Sem comentários: