03/09/10

música e neurociências, Damásio e Yo-Yo Ma


Para os mais atentos, é uma notícia velha. Mas eu não sou dos mais atentos.
«O compositor norte-americano Bruce Adolphe convidou o neurocientista português António Damásio e o violoncelista de origem chinesa Yo-Yo Ma para participarem na produção de uma peça musical multimédia sobre a evolução da consciência.» (Ciência Hoje)
A peça chama-se "Self Comes to Mind" e vai também ser título de livro do neurocientista. Antonio Damasio's new book, Self Comes to Mind, will be published by Pantheon on November 9, 2010.
Pelo que se pode ler, a combinação de música e ciência (e das imagens do cérebro com que Damásio já trabalha normalmente) não foi mero exercício de retórica. A experiência fenomenológica da música é uma das que tendemos a considerar mais sublimes - e mais uma das que não são fáceis de explicar a sério. Algo sobre isso aqui. Uma das coisas interessantes no método de Damásio é que, contrariamente a outros que acham que só é mesmo científico estudar o funcionamento do cérebro propriamente dito, ele cruza a observação exterior do cérebro (com toda aquela parafernália de máquinas para captar imagens do seu funcionamento) com "observação interior": testemunhos de pessoas que vivem situações de desfuncionalidade e relatam o que sentem e pensam na primeira pessoa.

Enquanto esperamos pelo próximo livro de Damásio, damos-lhe a ouvir a música. Composta por Bruce Adolphe, "Self Comes to Mind" é baseada num texto de António Damásio e desenvolve-se em três andamentos:
1. When Mind First in the Body Bloomed
2. Self Came to Mind
3. Discovery

Não é muito elegante a inserção que conseguimos fazer, mas pode ouvir aqui cada um dos movimentos separadamente.





2 comentários:

Ana Paula Sena disse...

Tudo isto tem, para mim, grande interesse.

Muito obrigada, Porfírio.

Porfirio Silva disse...

É para a troca, Ana Paula!