18/12/13

Willy Brandt.


Willy Brandt faria hoje 100 anos. Merece uma pausa para reflexão. Um gigante que talvez não se orgulhasse muito dos herdeiros (que somos nós, todos os social democratas).

Ainda tive uma fugaz visão pessoal do homem: a oportunidade de estar sentado à mesma mesa, numa reunião de cúpula da Internacional Socialista, onde estavam também dirigentes como Jacques Delors, Gro Harlem Brundtland e, julgo, Filipe González. Em Milão, ainda no tempo dessa má companhia que depois se revelou ser Bettino Craxi. Eu, claro, estava lá só para carregar a pasta de quem, pelo lado português, contava.



1 comentário:

Jaime Santos disse...

E não devemos esquecer o apoio dado pelo SPD e por Brandt ao PS (e ao regime democrático) antes e depois do 25 de Abril... Se dívida de gratidão temos com a Alemanha, ela é sobretudo essa..