12/09/11

coisas que PPC devia lembrar, em lugar de ser lambe-botas de senhora.


Só para arrumar ideias, dado alguns esquecidos que por aí andam, traduzo dois pequenos excertos:
Os países do euro violaram os limites estabelecido pelo Tratado de Maastricht para o défice (3% do PIB) e para a dívida (60%) em 137 ocasiões entre 2000 e 2010, segundo o Eurostat. A Alemanha, país que hoje se erige como paladino da disciplina financeira, e a França, ultrapassaram esses limites 14 vezes cada, enquanto a Espanha e a Irlanda apenas 4 e 5 vezes, respectivamente, e nunca antes da crise recente. Os melhores alunos foram a Finlândia, o Luxemburgo e a Estónia, que sempre cumpriram as regras. (...)
Em 2003, o PEC foi dinamitado quando o chanceler alemão, Gerhard Schroeder, e o presidente francês, Jacques Chirac, fizeram pressão e conseguiram que o Conselho não endossasse as recomendações da Comissão que exigia a esses dois países uma maior redução do défice. A decisão franco-alemão causou danos irreparáveis na credibilidade do controlo financeiro dentro da UE.

Vale a pena ler na íntegra.

Pesquei o link aqui
. Obrigado.


Sem comentários: