24/05/11

ruído - uma coisa que Claude Shannon poderia ensinar a certos blogueiros


Quando se dão números, como fiz no post anterior, esperam-se duas reacções da parte de quem não gosta daquilo que eles significam. Uma, consiste em discutir (contestar) os números. Outra, é fazer de conta que os números não existem e lançar poeira: insistir na opinião que ignora os números a ver se as pessoas se esquecem dos números e pensam só na opinião. Esta última "técnica" é muito típica de uma certa blogosfera.

(Já que aqui estamos, um recado para o Miguel Noronha: a intenção do meu post anterior não era conversar com os negacionistas: não tenho o mais pequeno interesse em "diálogos" com quem usa como método de "argumentação" negar a realidade. Aquele meu post é um ponto de partida para uma análise das teses de Boaventura naquele livro. Não concordo com muitas delas, mas são teses que - contrariamente aos posts do Miguel Noronha, e aos meus próprios posts - vão estar em discussão em toda a Europa nos próximos meses.)

Sem comentários: