14/06/10

ciências sociais e vuvuzela | antes da selecção portuguesa entrar em campo


Se eu for ao banco levantar o meu dinheiro, trata-se de uma coisa perfeitamente corriqueira e sem consequências de maior. Eu só quero o meu dinheiro de volta, isso não perturbará o banco.
Se, no mesmo dia, metade dos clientes do banco decidirem levantar todo o dinheiro das suas contas, isso provavelmente acaba com o banco. Cada um dos depositantes (agora "levantantes") só quer o seu dinheiro de volta, mas será gerado um efeito não intencionado individualmente, um efeito das acções agregadas. Nem sempre é fácil às ciências da sociedade compreender as dinâmicas dos efeitos não intencionados das acções dos indivíduos.
Mais ou menos como a vuvuzela: a coisa, à partida, poderia ser interessante, até por celebrar um instrumento tradicional - mas, com uma larga percentagem dos espectadores num estádio a soprar na coisa, torna-se insuportável.

(Cartoon de Marc S.)

2 comentários:

Anónimo disse...

MOSTRA A TUA RAÇA O QUERER E AMBIÇÃO PEDE NOVAMENTE O SCOLARI NA SELECÇÃO
frase de um torcedor da selecção depois do jogo com a Costa do Marfim

Abraço

Francisco Cavaco

Porfirio Silva disse...

Francisco, e que tal o Eusébio, hein?! Ainda era capaz de dar uns toques na bola, não te parece?

Abraço também para ti.