30/03/12

Millôr Fernandes.


Agora que já foi suficientemente ridicularizada aquela reacção à morte do jornalista e escritor barasileiro Millôr Fernandes que consistiu em copiar dezenas ou centenas das suas célebres frases, agora que esse tique de redacção de jornal já foi crucificado na praça pública, chegou a minha vez. Como não sou conhecedor bastante para fazer a minha escolha, dou uma pequena escolha de escolhas que outros fizeram.

A palavra a Millôr Fernandes:

«Nunca tantos deveram tanto a tão porcos.»

«O homem é o único animal que ri. E é rindo que ele mostra o animal que é.»

«O capitalismo não perde por esperar. Em geral ganha 6% ao mês.»

«Toda lei é boa desde que seja usada legalmente.»

«Não devemos resisitir às tentações: elas podem não voltar.»

«Infelicidade: Nascer com talento melódico numa época em que o pessoal só se interessa por percussão.»

«Calúnia na internet a gente tem que espalhar logo, porque sempre é mentira.»



3 comentários:

coraçãodemaçã disse...

O Porfírio nunca é ridículo, mas às vezes faz-me rir. E pensar. Então não?:-)

Dri

Anónimo disse...

de todas as frases de Milôr que conheço a melhor é: "o pior cego é aquele que quer ver"
Miguel Torres

Porfirio Silva disse...

Dri, o ridículo é um bom remédio para a distracção: por vezes temos de tomar um pouco desse remédio.

Miguel, essa é excelente !