23/09/11

estaria Einstein errado?


Uma experiência internacional conduzida no âmbito do CERN parece ter mostrado que os neutrinos podem deslocar-se a uma velocidade superior à da luz, o que contrariaria um dos pilares da física contemporânea, uma "lei da natureza" que se julga (julgava?) bem estabelecida. Ler: Neutrino: a partícula que ousa desafiar a teoria da relatividade.
Como o que interessa à boa ciência não são "notícias espectaculares", a equipa que fez as observações quer que os seus dados sejam analisados criticamente por outras equipas, e que se façam outras experiências. Promove esta tarde um seminário para estimular esse processo e fazer passar a mensagem, podendo os jornalistas colocar questões à distância. O seminário pode ser acompanhado no serviço webcast do CERN, a partir das 15 horas de Lisboa.

4 comentários:

Jaime Santos disse...

Muito calma em relacao a este resultado. O que foi medido foi que a velocidade dos neutrinos e cerca de 30 partes por milhao superior a velocidade da luz no vacuo (em termos relativos), sendo o erro total de cerca de 20% deste valor
(isto corresponde em termos absolutos aos neutrinos deslocarem-se 6-9 km/s mais rapido que os fotoes de luz). Dado que a probabilidade de estes resultados estarem errados seria um evento seis sigma, eles ja se classificam na categoria de uma nova descoberta. Ha pois que olhar para isto com atencao, mas irao seguramente passar varios anos antes de sabermos com alguma certeza se estes resultados requerem uma modificacao da Fisica contemporanea, ou se sao simplesmente devidos a um efeito subtil que os cientistas nao estao a contabilizar e que pode ser explicado pelas teorias presentemente aceites. Faco lembrar que durante anos se pensou que a explicacao para a anomalia detectada no movimento das naves Pionner requereria uma modificacao da Relatividade Geral e que essa anomalia foi finalmente explicada como sendo causada pela radiacao termica emitida pelo gerador termoelectrico de plutonio das naves. Portanto, a mensagem para todos os 'crackpots' e 'don't start popping your champagne bottles yet, warp drive is not for tomorrow' ;-)...

Porfirio Silva disse...

Jaime, toda a calma! :-) Acho que os textos que "linko" têm essa cautela.

Jaime Santos disse...

O texto da AFP e equilibrado, excepto no ponto em que diz que os resultados desafiam toda a compreensao. Ha muito que se sabe que a Teoria da Relatividade Geral nao pode representar o 'nec plus ultra', ja que as solucoes matematicas da mesma apresentam singularidades e que a mesma nao leva em conta o caracter quantico da natureza. E, creio eu, a primeira vez que se observa uma violacao desta ordem da Relatividade Restrita, mas como o artigo da AFP indica, ha pelos vistos modelos teoricos que assumem dimensoes adicionais para o Universo que poderiam explicar a discrepancia. Por isso, ja sabiamos que o velho Einstein estava 'errado' ha muito tempo, ele proprio passou a segunda parte da sua vida em busca de uma teoria de campo unificado que fosse alem da sua Relatividade Geral. Ha no entanto um ponto curioso, focado no seguinte blogue:
http://blogs.discovermagazine.com/badastronomy/2011/09/22/faster-than-light-travel-discovered-slow-down-folks/. O ponto e que se essa diferenca de velocidades entre os neutrinos e os fotoes ocorresse sempre, teriamos observados os neutrinos da supernova 1987A 4 anos (!) antes da observacao do evento com telescopios opticos, o que nao aconteceu. E certo que o mecanismo de producao de neutrinos e distinto nos dois casos, como bem indica o blogue, mas seja como for, e uma excelente razao para sermos ainda mais cautelosos...

Porfirio Silva disse...

Jaime, estamos já claramente fora da minha competência, mas obrigado para deixar essas indicações que podem ajudar a ir à procura de compreender mais alguma coisa.
Sempre vale a pena ter um blogue aberto :-)