12/06/13

terrorismo.


O governo grego (parte do governo grego, porque há dois partidos da maioria que se opõem à medida) fechou a televisão pública. "Fechou" é isso: desligou a ficha e deixou de haver emissão. Coisa simples, mera gestão, portanto - acham "eles". Dizem que vão reabrir qualquer dia, com menos trabalhadores - uma empresa "modernizada", como eles dizem. Devem estar já a vasculhar no lixo para encontrar os "modernos" que darão carne ao novo corpo moderno da TV pós-pública.

Só desejo que o povo grego parta os dentes aos terroristas de Estado. Quero dizer: literalmente. Até porque, se não for assim, estes de cá, que já preparam há tempo a sua justificação para agirem fora da lei, vão achar que podem fazer o mesmo. É preciso resistir ao terrorismo: defender na rua o Estado de direito, essa pode ser a revolução necessária.


Sem comentários: