11/06/10

o Público tem razão


O deputado João Semedo apresentou o seu relatório sobre o "caso TVI". O Câmara Corporativa e o Jugular mostram que, sobre o relatório, é possível dois jornais fazerem manchetes completamente opostas e contraditórias. O Público titula que o relatório prova que Sócrates mentiu; o Expresso titula que o relatório não atinge Sócrates. Mas os que estão errados são o José Magalhães e o João Galamba. Como a Comissão não provou coisa nenhuma, e servia apenas para alimentar o fogo em torno de Sócrates, e nunca foi intenção dos seus principais mentores que ela fizesse luz sobre nada, o que conta é a intenção. E aí, obviamente, o Público interpreta muito melhor a intenção de Semedo e Pacheco do que o Expresso. Por que será?

Sem comentários: