24/03/13

a imaginação dos esclavagistas.



Certo, a notícia não é nova, mas desculpem-me se já a conheciam.
O caso é este. Há jogos em linha, na internet, envolvendo muita gente à volta do mundo. Por exemplo, variantes múltiplas de algum tipo de jogo de guerra. Esses jogos muitas vezes envolvem a necessidade de conseguir certos "bens virtuais" para se atingirem certos objectivos, como subir de nível. Em alguns casos, um jogador pode comprar esses "bens" a outros jogadores. Então, se isso pode ser um jogo, também pode ser... um trabalho. E, mais, pode ser... uma forma de escravatura moderna. Relatado pelo The Guardian: na China, alguns prisioneiros são obrigados a jogar intensamente para acumular "ouro virtual", que depois é vendido a outros jogadores, em troca de dinheiro real - que, claro, não vai para os prisioneiros-jogadores, mas para os seus exploradores corruptos.

(notícia original no The Guardian)

Sem comentários: