02/06/13

um retrato da nossa vida comum.


Arquitecto do Rossio vê justiça feita 11 anos depois de ter sido dispensado.

Esta história, cuja leitura integral aconselho, diz muito do que somos. Da falta de cuidado com que os responsáveis públicos tratam as pessoas e o trabalho das pessoas; da precariedade como cultura; da facilidade com que certos políticos esmagam quem não lhes faz as vontadinhas todas; da entrega ao trabalho, que também existe mas tende a não ser premiada. Vale a pena ler e meditar.

Sem comentários: