10.8.07

Natureza artificial

«Então, papá, que tal estou? Custou, mas vim!
Venha de lá aquele grande abraço!
Mas não apertes de mais, senão estilhaço.
As coisas são feitas assim:
Não basta o universo às naturais,
Fechado é o espaço das artificiais.»

Goethe, Fausto, (Segunda Parte, Segundo Acto, vv. 6879-6884). Fala do homúnculo, na retorta, para o alquimista que o criou no quadro do projecto de se livrar “dessa moda rançosa da procriação”. (Tradução para português de João Barrento, publicada na Relógio D’Água)

9.8.07

Ciências da vida

«Se o Homem fosse imortal ainda não teria inventado a roda (poderias dizer).»

Gonçalo M. Tavares, Breves notas sobre ciência, Lisboa, Relógio DÁgua, 2006, p. 11