29/05/13

este texto merece ser estudado na academia.


A. Marinho e Pinto diz que se lembra do momento em que nasceu. Não sei se um tal testemunho passaria em tribunal (ou se serviria para abrir outro processo por falso testemunho).
Tirando isso, este texto merecia ser estudado na Academia. Na Academia de Platão, claro. Porque o grau de inteligência científica que contém só mereceria estudo no tempo de Platão.

(Cheguei a esta pérola por via da Shyznogud.)

Sem comentários: