27/08/11

quem fala assim não é gago

Lemos na edição de hoje do Expresso, quase escondida na página 30, a seguinte "carta":
Na sua última edição, o Expresso refere, em 1ª página: "Mariano Gago recebe subsídio que garante não ter pedido". Trata-se de uma afirmação errada.
A verdade é que Mariano Gago:
a) Tem direito a um subsídio de reintegração e isso foi-lhe comunicado.
b) Para receber esse subsídio, nos termos da lei, deve expressamente requerê-lo.
c) Não requereu tal subsídio e, portanto, não o vai receber. Isso mesmo declarou ao Expresso: não ter pedido nada.
Ao contrário do que foi publicado, a verdade mandaria, pois, escrever: "Mariano Gago recusa receber subsídio de reintegração a que tem direito".
Certo da melhor atenção de Vexa ao pedido de correcção que aqui formulo, subscrevo-me, com os meus melhores cumprimentos.
José Mariano Gago

O Expresso não publica nenhum comentário a esta missiva. Quer dizer: o Expresso distorceu a realidade, pintando uma situação com cores totalmente desconformes com a realidade, em prejuízo do nome de uma pessoa, em exploração rasteira do sentimento anti-políticos; o Expresso é directamente acusado de mentir aos seus leitores, pela pena da vítima dessa mentira; o Expresso, gozando miseravelmente da vantagem que lhe permite publicar a calúnia na primeira página e publicar o desmentido nos arrabaldes, nem se dá ao trabalho de pedir desculpa pela torpeza. Definitivamente, quem não tem vergonha todo o mundo é seu.

1 comentário:

ariel disse...

É vergonhoso, é por isso que cada vez que compro o Expresso fico com uma sensação de estar a cometer um pecado mortal.