29/08/11

pobres dos ricos


Leio que anda por aí gente muito inteligente muito incomodada por andarem vozes a importunar os ricos, coitados, que levam uma vida tão agitada e agora nem os deixam sossegados.
Em alguns casos, essas vozes nunca foram ouvidas preocupadas com a desconsideração social que certos políticos sistematicamente reservam para os pobres.
Compreende-se. Como essas vozes inteligentes são as mesmas que pressupõem a suprema racionalidade do egoísmo, que tomam como princípio da verdadeira natureza humana (quando não distorcida pelas mentes da esquerda), não vêem utilidade alguma em estar do lado dos pobres. É esquálida essa posição, como forma de pertença à humanidade? É, mas é o que a casa gasta (nesses casos).

(Clicar para ver maior e mais nítido.)

(A tira da Mafalda foi roubada ao o blog ou a vida.)


3 comentários:

Jaime Santos disse...

Temo bem que seja pior do que isso: ha muito a ganhar por estar do lado dos ricos contra os pobres, quase nada por fazermos o inverso, a nao ser talvez ser objecto da ira dos ricos. Portanto, nao se trata apenas da defesa de uma racionalidade egoista abstracta, qual mao invisivel dos mercados, trata-se mesmo da defesa da vidinha (e nao ha nada mais racional do que isso ;-) ).

Maquiavel disse...

É pior que isso *ainda*, JS. É ver os pobres, que säo sugados até ao tutano pelos ricos, os primeiros e mais acérrimos defensores dos direitos dos ricos!

Já viu que quem se dá ao luxo de querer defender os pobres säo os remediados? Espantoso, näo é?

Como os pelintras dos EUA, como têm o sonho americano (só SONHO, mesmo) de um dia por milagre (e pra isso rezam muito muito muito muito muito muito) ficarem ricos, näo querem depois perder essa riqueza (potencial) (vinda do Céu).

Os pobres piores säo os de espírito, näo têm onde cair mortos mas defendem até à morte (...) quem os explora. Já isso referia o outro ao falar de "idiotas úteis".

gui castro felga disse...

=)