15/10/10

nunca ninguém tem culpa de nada


Pelas dez da manhã, a jovem mão pede ao balcão, para o seu menino de tenra idade que a acompanha, um pacote de batatas fritas de presunto, que logo passa para as mãos do petiz.

1 comentário:

mdsol disse...

Exactamente.