28/04/15

Gipsofila.




Ontem fui ao Indie Lisboa ver o mais recente filme da realizadora Margarida Leitão​. Devo dizer que gostei muito, mas, como não sou exactamente de puras efusões admirativas, prefiro fazer uma pergunta.

O filme é do mundo de duas mulheres, avó e neta, sendo neta a Margarida e sendo avó no filme a real avó da Margarida.

A minha pergunta é para a Margarida e é a seguinte: como se deu a realizadora Margarida Leitão com a "actriz" Margarida Leitão?

Esta pergunta nasce directamente daquela cena em que a neta experimenta ao espelho o vestido emprestado pela avó, ocasião em que essa mulher olha longamente para a câmara como se (e aqui sou eu a imaginar) como se estivesse com vontade de dirigir-se à máquina e desligá-la. Como se a participante Margarida neta tivesse tido a vontade súbita de desligar o olhar da realizadora Margarida que-não-deixa-de-ser-neta mas que, mesmo assim, se intromete na intimidade daquelas duas mulheres que vêm de antes do filme e ficarão depois do filme.

A pergunta surgiu-me aí: como se deu a realizadora Margarida Leitão com a "actriz" (participante) Margarida Leitão, embora ambas sejam netas daquela avó?

Sem comentários: