21/11/14

Sobre a questão das subvenções ao políticos no quadro do Orçamento de Estado para 2015.


Embora haja por aí muita demagogia sobre a história das subvenções aos políticos, julgo péssima para a legitimidade política de um processo decisional a circunstância de uma decisão parecer influenciada pela proximidade dos decisores ao interesse em causa. No estado em que está o país, é responsabilidade dos decisores políticos levarem muito a sério este problema, que é uma questão crucial num sistema de democracia representativa.

(Bom, mas este assunto também interessa a esta minha outra reflexão: Os socialistas e a esquerda da esquerda.)

1 comentário:

Joaquim Moura disse...

Apesar de ter imperado o bom senso, este lamentável episódio provocou danos. Abalou e muito a confiança em António Costa e deixou muito dos seus apoiantes e eleitores de pé atrás.
P.S.: pior ainda seria por Ferro Rodrigues ou Vieira da Silva a falar no assunto.