30/08/12

ainda as guerras da História de Portugal (em fascículos).


A acrescentar ao meu apontamento de ontem sobre "as guerras da História de Portugal", um texto de José Mattoso. Em termos de historiografia, uma opinião relevante:

Uma História de Portugal para o nosso tempo

Aproveito para mostrar o meu repúdio (mas não a minha surpresa) com este texto do senhor Fernandes:

Um é apenas intelectualmente desonesto; os outros nem sei classificar.

O senhor Fernandes escandaliza-se muito com os preconceitos contra Rui Ramos mas, ao mesmo tempo, ataca Loff com "argumentos" políticos (logo nas primeiras palavras avança com o "argumento" de que ele é comunista). E, sobranceiro como de costume, trata Loff como um historiador menor. Mas quem é o senhor Fernandes para avaliar cientificamente o historiador Loff? O senhor Fernandes usa armar-se em avaliador-mor (X é uma pseudo-realizadora de cinema, Y é um qualquer-coisa menor) e insiste em amalgamar diferenças interpretativas com desonestidade: o senhor Fernandes "condena" Loff por causa de uma tese (sobre a forma de comparar o "fascismo" português com outros "fascismos") que pode não ser consensual, ou ser mesmo já minoritária, mas não deve ser tratada como um erro puro e simples. Por quê? Por estar assim o senhor Fernandes a fazer, para defender os seus, aquilo que critica nos outros: colocar o "grupismo" político antes do debate sério das matérias. Mas, como digo, não acho isso surpreendente no senhor Fernandes.

Entretanto, Loff volta hoje à carga: junto à pastinha, para que não vos falte nada.

Sem comentários: