14/09/15

continuar a confundir o Estado e o partido.



A carta na imagem convoca (foi hoje) uma iniciativa eleitoral da PàF, mas apresenta como artistas o Primeiro-Ministro e o Vice-Primeiro-Ministro. Parece que os candidatos são presidentes, respectivamente, do PSD e do CDS - e deviam ser apresentados assim, não como governantes, porque os governantes, enquanto governantes, não vão a acções de propaganda eleitoral.

Que propósito serve convidar as "forças vivas" para uma espécie de comício-bebício e "lembrar discretamente" que se trata de uma ocasião de "ver quem manda"?

A malta que ainda nos governa já acha tudo normal, essa é que é essa.


Sem comentários: