21/11/14

A política democrática é uma interminável batalha para compreender o mundo.


A política democrática é uma interminável batalha para compreender o mundo. E essa batalha nunca está ganha.

Embora haja bons argumentos contra e bons argumentos a favor, continuo a achar que "a política profissional" exercida de forma contínua durante demasiados anos contém um risco elevado para a qualidade da representação democrática. Quando os representantes se mostram incapazes de compreender a diferença e o complexo vínculo entre "legalidade" e "legitimidade", fico mais convencido das minhas razões contra o excesso de "política profissional".

(No fundo, também este assunto se relaciona com esta minha outra reflexão: Os socialistas e a esquerda da esquerda.)

1 comentário:

Anónimo disse...

Como escreveu Thomas Paine:

“Men who look upon themselves born to reign, and others to obey, soon grow insolent; selected from the rest of mankind their minds are early poisoned by importance; and the world they act in differs so materially from the world at large, that they have but little opportunity of knowing its true interests, and when they succeed to the government are frequently the most ignorant and unfit of any throughout the dominions.”

Excerto de: Thomas Paine. “Common Sense.” iBooks.