06/10/14

a obra de fomento e a obra financeira.



Glória Rebelo, numa crónica de 2011 agora republicada no seu livro "Estado Social e Austeridade", das Edições Sílabo (obra que recomendo), cita António Sérgio:

«A obra de fomento precedeu a obra financeira. É essa a verdadeira cronologia económica... É pavoroso o nosso défice financeiro, mas deem-nos boa economia e logo teremos boas finanças. Enriquecer Portugal, eis todo o problema financeiro.»

Dácadas depois, é preciso voltar a dizê-lo. E, mais do que isso, é preciso fazê-lo. Para deixarmos de chamar "austeridade" ao que é apenas empobrecimento. E para ultrapassarmos a operação ideológica de confundir as causas com os efeitos.


Sem comentários: