24/03/14

o romancista sai em defesa do jornalista. E sai-se mal.


José Rodrigues dos Santos colocou-se no papel de tentar dar uma escovadela a José Sócrates, num programa de opinião de José Sócrates, torcendo o formato. Manifestamente dava jeito tentar travar um dos poucos comentadores políticos que não correm na mesma pista do governo. O jornalista, usando a sua página de romancista no Facebook, vem explicar-se. No essencial, a explicação é uma mistificação. Por duas razões. Primeira, porque desenvolve grande parte do raciocínio argumentando acerca das características de uma entrevista, quando os programas de comentário político não são, nem naquele canal nem noutros, entrevistas - embora possam parecer. Segunda, porque trata de defender que o caso de José Sócrates é diferente dos demais, portanto tem de ser tratado de forma diferente (com vassoura, parece): parece, assim, que José Sócrates não tem direito a expressar opinião nas mesmas condições que os demais - nas condições prometidas por quem o convidou. Está tudo dito: esta gente vai eternamente apelar a um qualquer "estado de sítio" para justificar qualquer garotada que lhes apeteça fazer contra Sócrates.
Mas, enfim, costumam ser adultos os leitores deste blogue: deixo-vos a tarefa de ler. É aqui, no facebook do romancista José Rodrigues dos Santos.

Sem comentários: