25/10/13

o regresso dos delinquentes.


Catroga defende que José Sócrates "devia ser julgado em tribunal".

Quando critiquei as declarações de Mário Soares sobre "prender os delinquentes" que nos governam, fui muito criticado pelos amigos que, ao "mata !", acrescentam sempre "esfola!".

Deixo, para ilustração do que recuso, umas declarações de Catroga. Recuso em qualquer caso, não depende do bando de pardais que esteja em jogo. E não me venham dizer que estou a comparar os governos de Sócrates e Coelho. Não estou a comparar nada; só me recuso a aceitar a criminalização da política, venha de onde vier, seja contra quem for.

Fico à espera que aqueles que aplaudiram Mário Soares por querer "prender estes delinquentes", e que vieram dar-me lições de "esquerda" por eu, grande malandro!, defender os "delinquentes", se vejam ao espelho nestas declarações de Catroga.

Talvez seja esperar demais que, vendo-se ao espelho em mais uma catrogada, não gostem do que vêem e repensem a questão. Mas nunca podemos desesperar da capacidade de regeneração do humano.

3 comentários:

ignatz disse...

não tem comparação possível, o socrates não assaltou bancos.

Porfirio Silva disse...

O assalto a bancos está tipificado na lei, não é um crime político. Se lesse aquilo que comenta, em lugar de comentar sem ler, faria melhor (menos má) figura. Compreende, anónimo-ignatz?

ignatz disse...

os delinquentes que nos governam são os mesmos dos assaltos aos bancos. caso o amigo porfírio ainda não tenha dado por isso, lembro-lhe as passagens pelo bpn são omitidas nos currículos oficiais. quanto a más figuras, cada qual faz as que pode.