18/07/13

o acordo PSD-CDS-PS.


Em princípio, não rejeito nenhum compromisso nem nenhum acordo a priori: costumo esperar para ver o conteúdo de qualquer coisa para ter opinião sobre a mesma. Também assim, apesar do nome, com o acordo de salvação nacional.
Agora, há uma coisa: ou o PS consegue que o PSD e o CDS façam um duplo mortal à retaguarda e aceitem mudar tanta tanta asneira que andaram a fazer, e o acordo torna isso evidente em letras gordas, ou a assinatura do PS num qualquer entendimento com essa configuração será um suicídio. E eu gosto pouco de entrar em suicídios.
Mas vou esperar para ver.

Sem comentários: