21/03/13

até já há uma petição.


José Sócrates será comentador na RTP.


Por acaso, eu até acho uma estupidez que um ex-PM, cujo "julgamento pela história" está longe de estar feito, se apresente ao país como comentador político. Mostra que a ideia de "sirvo na minha vez e depois vou à minha vida" está longe de ser compreendida. Ou, até, aproveitada para felicidade pessoal dos envolvidos.

De qualquer modo, deliro com a quantidade de "brados aos céus" que vão por aí a propósito da notícia. Até já há uma petição contra essa eventualidade, dirigida, em primeiro lugar, aos deputados da Assembleia da República - mostrando o quanto vale para esses peticionários a ideia de que os políticos não têm de interferir na programação. Certo é que muitos pensavam que o homem tinha sido banido e parecem saudosos das fogueiras da inquisição.

Também há quem diga que é capaz de dar um bom comentador: pelo menos não será tão mal informado e tão cabeça no ar como muitos comentadeiros que por aí andam. Mas sempre vale outro lado da questão: pelas reacções que podemos ver "por aí", parece haver pouca gente capaz de ouvir Sócrates; alguns começam logo a praguejar, outros começam logo a babar, nem uns nem outros chegam a ouvir o que ele diz. Neste caso, "o boneco" chega antes das palavras. Esse é, aliás, um sinal da histeria colectiva em que andamos caídos.

Acho que está na hora de olhar para o passado com olhos de ver, ou ainda é cedo?

10 comentários:

Anónimo disse...

Tem vergonha, xuxa!

Porfirio Silva disse...

É um fenómeno: fala-se em Sócrates e aparecem logo os anónimos cobardes, mal-criados e... cheios de argumentos substantivos. Pavlov, larga o cão e anda cá abaixo ver isto.

Unknown disse...

Talvez essas reacções desmesuradas que há "por aí" tenham que ver com facto da pessoa em questão ser dos estadistas mais desonestos e incompetentes dos últimos 25 anos. Creio que tem que ver com isso, mas posso estar enganado.

António Pedro Pereira disse...

Anónimo:
Disse: «Tenha vergonha, xuxa».
E porque não o Anónimo laranja ter vergonha na cara?
E ir aprender a ler... e a interpretar o significado do que se diz: soletrar não chega.
Ou a cassete que lhe enfiaram na cabecinha não lhe permite balbuciar algo diferente?

P. S. Caro Porfírio: há um pormenor em que não o acompanho: as pessoas que assinam a petição, se é verdade que muitas o fazem devido à histeria colectiva que refere e de que quase todas estão possuídas, nem todas o fazem por essas razões.
É a questão de «engolir sapos» em nome de valores mais altos.
Que tanto podem ser:
- contra a acção irresponsável da governação Sócrates (apesar de a situação em que nos encontramos ser o resultado dessa governação e de muito mais outras coisas, até bem mais determinantes, vindas desde os idos dos anos 90);
- como contra a «operação» de lançar poeira para o ar em que consiste esta decisão do Governo/RTP, pois a partir de agora apenas se exacerbará o debate a favor/contra Sócrates, fazendo-se assim esquecer a política igualmente nefasta deste governo.
E porque não considerar a recompensa pela nacionalização do BPN que serviu que nem uma luva a tantas mãos (criminosas) laranja?


Porfirio Silva disse...

Unknown, não é porque alguém decide chamar desonesto e incompetente a alguém que isso passa a ser uma verdade. Sócrates cometeu muitos erros, mas vale imensamente mais do que muitos moluscos que por aí andam.

Porfirio Silva disse...

António Pedro Pereira, a meu ver nada justifica uma petição, ainda por cima dirigida aos deputados, contra a contratação de um ex-PM como comentador. Trata-se, apenas, da continuação até ao absurdo da política do ódio. Fui contra isso no anterior ciclo político, sou contra isso neste ciclo político. Aliá, o país tornou-se ingovernável, em grande parte, por causa de quem alimentou essa política de ódio, tornando impossível qualquer debate político em Portugal.

Aliás, no meio do seu comentário completamente correcto, também desliza para a poluição da semântica, quando fala do caso BPN: correu mal, mas na altura, dos que agora criticam, quantos vieram a público dizer que discordavam? Prognósticos no fim do jogo é fácil. Daí que essa menção à "recompensa" me pareça poluída, mas enfim.

PEIXINHA disse...

Lamento discordar com parte do conteúdo. Temos de saber separar as reacções de quem a crise ainda não afectou, aqueles que costumo dizer que falam de barriga cheia, daqueles que têm a vida desgraçada pela classe politiqueira que nos governa há décadas.Enquanto o confronto político for mais importante do que os portugueses e a sua dignidade de vida, este país não irá a lado nenhum.Histeria colectiva? Não! Revolta colectiva, exaustão de ser cobaia, indignação por só sermos importantes durante as campanhas eleitorais, cansados de mentiras para caçar votos, vergonha da classe política, TODA ELA, isso SIM!

Porfirio Silva disse...

Peixinha, esse discurso anti-política é qualquer coisa que o senhor Adolfo soube explorar muito bem há umas décadas atrás. Por culpa dos políticos? Decerto. Mas não deixa de ser anti-democrático, mesmo assim. Melhorar a vida só com mais democracia, não com menos.
Ah, e ainda: não meta na cabeça que você é que sabe quem sofre com a crise e que você é que julga quem tem legitimidade para opinar ou não. É que nem você sabe isso nem a malta lhe dá esse poder de juiz das liberdades dos outros.

Anónimo disse...

Eu penso que é uma boa manobra para entalar o Tó-Zé e o PS quando engenheiro falar a maioria vai lembrar que se estamos assim ao engenheiro o devemos e irão dividir a carga de negativismo com o PS

Francisco Cavaco

Porfirio Silva disse...

Francisco, acha que está toda a gente a dar de barato que sabe o que o Sócrates vai dizer. E eu não estou assim tão certo disso. Mas a ver vamos, como diz o cego.