17/11/12

Arthur Bispo do Rosário.


Arthur Bispo do Rosário (1909-1989) foi um artista brasileiro. Viveu 50 anos internado como louco e foi aí que deu a sua obra ao mundo, usando os materiais que podia encontrar no seu ambiente. Vi uma pequena exposição dele em Bruxelas, no Museu de Arte Bruta, por ocasião da Europália dedicada ao Brasil. Fiquei impressionado com a imaginação prodigiosa do homem, que fora marinheiro antes de ser internado e misturou tudo na sua cabeça, para de lá tirar um mundo completo, complexo, intrincado. Agora, a partir de amanhã, domingo, 18 de Novembro, está uma grande exposição da sua obra no Museu da Cidade, em Lisboa, tendo como curador Wilson Lázaro, o director do Museu do Bispo do Rosário.

A descoberta de Bispo do Rosário como artista (louco ou génio? a pergunta retórica habitual) andou de par com uma reavaliação crítica das ideias dominantes acerca da loucura e acerca das teorias psiquiátricas, uma reavaliação crítica em que o Brasil se empenhou a certa altura da sua história.

Este é, por tudo isso, um artista que tem muito por onde nos interrogar. Como aperitivo deixo parte de um documentário realizado por Fernando Gabeira na década de 1980.



Sem comentários: