06/10/12

pequena parábola.


O Joãozinho levou o monstro para o quarto, fechou portas e janelas para ele não fugir, e chegou-lhe fogo. Sentou-se de costas para a parede a ver o monstro arder, esperando pelo fim dos pesadelos. As labaredas levantaram-se até ao tecto e começaram a queimar oxigénio. Muito antes de o fogo ter acabado de consumir o monstro (que ainda não se sabe sequer se é inflamável) já o Joãozinho tinha morrido com falta de oxigénio, consumido pelas chamas que ele esperava matassem o monstro.

Esta é a história de um país imaginário empurrado para a pseudo-solução dos incendiários. Com a cumplicidade do monstro, é claro.

Sem comentários: