25/10/12

mas a má-fé não devia ser proibida a estes tão grandes cristãos ?



Descobri esta pérola no Esquerda Republicana.

Pesquei, apenas, uma citação longa (da p. 209), a dar uma justificação perfeitamente ridícula dos Papas escandalosos:

«Os maus papas, aqueles que deram um mau exemplo com a sua vida desordenada, com os seus prazeres, com a sua avareza, às vezes até com algum despotismo no exercício da sua função, esses papas fizeram um serviço enorme à Igreja, porque, sendo eles maus, não perverteram nem alteraram nada daquilo que era a doutrina, nem a moral da Igreja. Humanamente, como não tinham nenhuma autoridade sobre eles, poderiam ter dito: "Meus senhores, como não vivo desta forma, vou mudar a lei para que não esteja em contradição, para que a minha vida não esteja em oposição com aquilo que eu digo." Mas eles sabiam que, enquanto Simão, por assim dizer, eles eram defectíveis, enquanto Simão, eles eram pecadores, enquanto Simão, eles eram homens iguais aos outros, como todos os papas são. Mas não enquanto Pedro: enquanto Pedro eles são aqueles que têm a obrigação de confirmar os irmãos na fé. São aqueles pelos quais Cristo rezou. Como disse Cristo: "Mas eu rezei por ti, para que a tua fé não desapareça. E tu, uma vez convertido, fortalece os teus irmãos" (Lc 22,32).»

Estes "cristãos" não precisam dos anti-clericais para nada: eles próprios se encarregam de denegrir a religião, as igrejas, as teorias teológicas. Monumentos à má-fé.

4 comentários:

António Pedro Pereira disse...

Caro Porfírio:
Depois de termos tido o momento ReservaZita (um vinho Pingo Doce com a cara da dita nos rótulos das garrafas), eis chegado o momento FreiraZita.
Que mais poderemos esperar?

Estas Zitas arrependidas e renegadoras acrisoladas do seu próprio passado não se cansam de carregar caixas de Skip, Omo, Tide, Presto, para lavar as nódoas passadas, mas não compreendem uma coisa fundamental: o mal está nos seus genes, na sua maneira de ser assacanada, na sua falta de ética, que as levou a defender regimes impensáveis outrora com a mesma alegria, empenho e dedicação canina com que hoje defendem o seu contrário, e com os mesmos métodos execráveis.
Abaixo as Zitas.


Jaime Santos disse...

Quando os apologistas incondicionais do Papismo (o Catolicismo é uma coisa diferente) tentam despachar o óbvio com racionalizações, limitam-se, como diz, a fazer o trabalho dos Anti-Teístas. O encobrimento dos casos de pedofilia pela
hierarquia da ICAR, por exemplo, fez aquilo que 1000 Dawkins nunca conseguiriam... As Religiões também acabam, mesmo as que duraram milénios...

coraçãodemaçã disse...

Querido Porfírio(posso chamá-lo assim?), estou preocupada com o seu silêncio bloguista.
Que se passa consigo? Estará doente, pergunta a minha mente, preocupada.
Por favor não abandone este lugar. A sua presença torna este sítio muito mais decente, imensamente mais racional, respirável e belo:-)

Dri, uma admiradora e seguidora fiel

Porfirio Silva disse...

Dri, estou quase a regressar. E não me aconteceu nada de realmente mau.
Obrigado pelo seu cuidado.