03/10/12

à espera de Gaspar (III).

2 comentários:

coraçãodemaçã disse...

Olá, Porfírio!

Agradeço-lhe estas gorjeadas lembranças. Só uma ave canora, de papo cheio a namorar o poleiro, canta assim.

Para ser rigorosa, o bicho está mais para ave de rapina do que para rouxinol.

Entonteci ao engolir o desplante, cheio de suficiência, deste muito pouco meu PM.

Tché!!! Ganda lata. E nem lhe cai nada ao chão...

Fique bem, sim? Já agora que estou a pedir, e por especialíssimo favor às hostes que lhe querem bem, não desapareça... como uma pessoa que eu cá sei.

Dri

Porfirio Silva disse...

Dri, vou tentar (não desaparecer, como o outro).