04/09/12

os competentes.


Não é preciso muito para o efeito, mas a notícia do Público sobre O fabuloso destino dos jovens assessores do Governo Passos levantou "na rede" mais um dos enésimos coros de comentários jocosos e/ou desabridos sobre a incompetência dos políticos e a sabujice dos assessores e demais pessoal de acompanhamento.
Como é claro, nenhum dos competentíssimos comentadores se sente no dever de mostrar quais os grandes feitos - ou apenas esforçada experiência - acumulou na sua própria pessoa, em termos de poder com propriedade criticar a falta de merecimento ou currículo dos demais.
Se o currículo de dizer mal dos outros bastasse para ser uma luminária, o mundo haveria de temer-nos. Mas não: quem verdadeiramente nos deve temer, somos nós próprios. Tão-somente.

Sem comentários: