08/06/12

Rio é um substantivo próprio que significa um curso de água.




Câmara do Porto retira guias com insulto a Rui Rio e processa editora.

Fazer publicar uma revista com uma fotografia de capa onde consta a inscrição "Rio és um fdp" (mesmo que a foto não seja falsa, como alguns afirmam que é) mostra absoluta falta de sentido do que seja a dignidade devida à vida pública. Vir depois, como quem se explica, dizer que "Rio" é um substantivo próprio que significa um curso de água e o resto são três iniciais, um verbo e um artigo - é querer fazer-nos passar por tolos. Trata-se certamente de alguém que, por ter acesso a decisões editoriais num órgão de comunicação, se acha no direito de sujar as instituições e, ainda por cima, chamar-nos parvos.
Não gosto de Rui Rio, mas gosto ainda menos que haja disto à solta.

2 comentários:

Anónimo disse...

Retrospectivamente, depois das recentes declarações de Rio sobre a suspensão de eleições para os municípios endividados, parece-me uma capa muito acertada. Parece-me muito mais ofensivo o Rio do que a capa sobre o Rio.

João.

Porfirio Silva disse...

João, de facto não acho piada nenhuma à piada: a má educação é apenas sinal de má educação. Até acho que certas atitudes podem ser designadas de filhasdaputice, incluindo algumas atitudes tomadas em contexto político, nem sou nisso excessivamente moralista. Contudo, a inserção pensada dessa "opinião" num meio de comunicação, ainda por cima com a desculpa estúpida que deu o responsável, é poluição da vida pública. E estou farto de poluição da vida pública, até ao enjoo.