03/06/12

pode bem ser que os deuses gregos sejam deuses muito comuns na Europa.

Isto não é uma teoria minha. É apenas um divertimento de domingo.



7 comentários:

Anónimo disse...

Com o patrocínio dos seus companheiros da UE, Portugal incluído, a Grécia tornou-se a escória da EU. O vídeo que coloca, nas actuais cirscunstâncias, é uma peça de propaganda troikista - basta ver os discurso inicial do personagem de Zeus.

Porfirio Silva disse...

Eu conto com a inteligência dos leitores deste blogue, os leitores deste blogue são pessoas a quem não preciso de dizer o que pensarem das coisas. E não me levo demasiado a sério, pelo que sou capaz de achar piada a coisas que não traduzem exactamente a minha "linha justa".

Talvez pelo que fica dito, não tenho muita pachorra para comentadores que não contam com a minha inteligência e/ou se levam demasiado a sério.

Anónimo disse...

Porfírio, eu apenas tentei colocar-me no lugar dos gregos e no efeito que este vídeo nas actuais circusntâncias terá para cada grego que o veja. Não estou a menosprezar a sua inteligência, só não estou a esquecer que a referida primeira fala do personagem Zeus é idêntica à dos inimigos da Grécia na UE, Portugal incluído.

Não presumo que seja o seu caso mas estranho o desprendimento com que coloca este vídeo manifestamente penoso para a Grécia. Parece-me ser coisa mais ao jeito do sentido de humor do 31 da Armada e do Insurgente.

E não esqueçamos que para o nosso governo e os blogs que o apoiam como os referidos 31 da Armada e Insurgente também os portugueses trabalham pouco, os funcionários públicos são parasitas, etc.

João.

Porfirio Silva disse...

João,

Essa concepção de sentido de humor é preocupante. Lembra-me coisas de que não gosto.

Por outro lado, não duvide de que os gregos, e nós, e muitos outros, cometemos muitos erros que nos trouxeram aqui. A "deixa" inicial de Zeus, no vídeo, é primária, sim - mas há muito mais do que isso na continuação. Deixe lá o sectarismo, ria-se das suas próprias posições e não caia na tentação de dividir o mundo tão exactamente entre "eles" e "nós" - porque, em qualquer circunstância históricos, alguns de "nós" são mais perigosos do que "eles".

Anónimo disse...

"Essa concepção de sentido de humor é preocupante. Lembra-me coisas de que não gosto."

Porfírio,

Sim, a mim também lembra-me coisas de que não gosto: do 31 da Armada, do Insurgente e do Passos troikismo...

Não chegamos a acordo, portanto.

cumprimentos,
João.

Porfirio Silva disse...

Infelizmente, há no mundo coisas muito mais perigosas do que o 31 da Armada, o Insurgente ou o "Passos troikismo" - e mesmo mais perigosas do que isso tudo junto. Quem não vê isso, das duas uma: ou nasceu ontem ou é cego e surdo.

Anónimo disse...

Porfírio, você agora quer passar tudo ao infinito, onde há sempre qualquer coisa pior que qualquer coisa. Assim é fácil razão.

João.