19/06/12

a nova carne.


Há já algum tempo, a filósofa Ana Paula Sena Belo escreveu um texto em que interroga alguns aspectos do meu livro “Das Sociedades Humanas às Sociedades Artificiais”. Comecei há tempos a dar elementos para uma reflexão conjunta sobre as questões por ela suscitadas. Prometi voltar a outros aspectos da interrogação, mas tem-me faltado o tempo para a fala que me falta neste diálogo, aquilo que referi como "a nova carne". Entretanto, fizeram-me notar um vídeo que aborda uma parte substancial do que eu queria dizer com essa expressão. Playing God. Vim aqui para o mostrar.



(Podem activar-se as legendas em inglês no botão CC da janela do vídeo)

1 comentário:

Ana Paula Sena disse...

Porfírio, muito obrigada pelo vídeo. Gostei imenso! Vai directamente à questão que penso ter colocado.

Vou tentar perceber melhor, quer o meu entusiasmo por tanta coisa aqui mostrada, como, por exemplo, pelos nanotubos de carbono; quer a minha inquietação, digamos, em relação à aplicação de toda esta biotecnologia, em especial quando se trata do cérebro.

Levarei proximamente o vídeo para o meu blogue, com a devida vénia.