28/04/12

A CONTROVÉRSIA DE VALLADOLID.



A Comuna - Teatro de Pesquisa faz 40 anos e vai ao S. Luiz Teatro Municipal comemorar.
A Controvérsia de Valladolid (texto de Jean-Claude Carrière, 1992) restitui-nos a possibilidade de um diálogo histórico entre Frei Bartolomé de las Casas e o filósofo Sepúlveda. Em discussão, o direito de decidir, não apenas da vida dos povos conquistados no Novo Mundo, mas da sua pertença à humanidade. Os índios, afinal, têm alma ou não?

Fomos ver ontem; fica até dia 6 de Maio; aconselho uma ida. Mas não é fogo de artifício: é um texto que vive do próprio texto, o drama está nas ideias, o teatro é a nossa história e isso nos interroga. Os portugueses daquele tempo histórico também entram no argumento. Carlos Paulo (Frei Bartolomé de las Casas) e Virgílio Castelo (o filósofo Sepúlveda) têm excelentes interpretações. Os demais também se desempenham bem do que lhes cabe. Ontem estava menos de meia sala, um desconsolo.

Sem comentários: