09/03/12

o pós-Cavaco.


Agora que está claro que começou a era pós-Cavaco, está na hora de começar a contar as espingardas que José Manuel Durão Barroso tem andado a plantar nos mais diversos pousos desta magnífica capital. Serviços públicos, serviços ao serviço da Comissão Europeia a controlar os fundos comunitários, meios de comunicação social, coisas dessas e mais.
Alguma razão haverá para nenhum jornal piar sobre isto. Haverá, sim.

1 comentário:

coraçãodemaçã disse...

Isso é porque muitos dos nossos jornalistas só piam quando lhes dão poleiro, alpista, pão com manteiga ou lá o que comem essas aves que voam sempre a favor dos ventos e dos tempos...

Dri