22/02/12

uma pergunta a António José Seguro.


Visto que o camarada secretário-geral do PS criticou Passos Coelho por não ter subscrito a carta de Cameron e outros aos presidentes do Conselho Europeu e da Comissão Europeia, poderia fazer a fineza de explicar ao povo se, caso fosse hoje primeiro-ministro de Portugal, subscreveria essa carta?

É que receio, pela crítica dirigida a PPC, que AJS apoie o conteúdo da carta. E, nesse caso, ou eu não percebi a carta, ou AJS não percebeu a carta - ou eu não estou a perceber o secretário-geral do PS, tal como não estou a perceber outros amigos da esquerda e do socialismo em geral e de estar contra o excesso de liberalismo na Europa e isso.

2 comentários:

Paulo Godinho disse...

Um dos amigos de esquerda e do socialismo em geral que me parece baralhado com o conteúdo da carta de Cameron e companhia é uma das deputadas europeias do PS, a julgar pelo que comentário à referida carta feito no seu Facebook. Talvez seja consequência de uma outra deputada europeia do PS aparecer como subscritora inicial do Manifesto para uma Alternativa Socialista Europeia.

Porfirio Silva disse...

Paulo, obrigado. Não tinha reparado, mas vou lá deixar nota (da discordância política, não da má-língua que bem percebo eh eh eh).