03/02/12

há gente viva neste mundo.


Começa assim:
Fiquei de a avisar da reunião e hoje toquei-lhe à campainha de manhãzinha cedo. Abriu imediatamente, parecia estar numa espera eminente da minha pessoa. Da porta aberta vejo o quarto e a cozinha, uma nesga e tenho a visão completa da casa. É pálida, a casa. Há uma alcatifa amarela suja a forrar o chão e depois umas paredes cinzentas pardas escurecidas pelo tempo.

Ler o resto.

Sem comentários: