07/02/12

frágil.

2 comentários:

coraçãodemaçã disse...

Será frágil porque implica SEMPRE responsabilidade? E porque ser responsável pelas minhas opiniões, decisões, votações e muitas outras questões, dá um medo horroroso?
Ler o seu livro, Porfírio, foi um simpático e inteligente toque no ombro, para que eu não tome como facto espontâneo e natural o ginantesco trabalho, amontoado ao longo de milhares de gerações, trabalho esse que me permite sentir, hoje, que o meu dia funciona de forma "normal", sem muito esforço da minha parte, sem pensar sequer nisso. Basta-me, para tal, aceitar as regras, cumprir sabendo que faço parte do todo.
Uma grande ajuda, para a apreensão do seu raciocínio, é a clareza(percebe-se que está habituado a ensinar,que o faz muito bem e com prazer) na exposição das suas ideias e a luminosidade com que a sua excelente gramática se põe ao serviço delas. Gostei e recomendo.
Obrigada, Porfírio.

Dri

Porfirio Silva disse...

Obrigado lhe estou eu, pelas suas palavras, Dri.