15/02/12

caro deputado demo-cristão João Almeida...


... tenho aqui mais uns exemplares para o seu alfobre de ideias brilhantes acerca do emagrecimento da função pública (o mesmo de onde saiu esta: CDS aconselha funcionários públicos insatisfeitos a rescindir).

Se vale tudo a empurrar funcionários públicos pela porta fora, no espírito "quem não aguenta a porrada, rescinde", há outras modalidades que podiam ser tentadas. Por exemplo: obrigar os funcionários a almoçar em pelota na cantina do serviço todos os sábados (pressupondo que passarão a trabalhar ao sábado); instituir o princípio de que a assistência a reuniões implica permanecer com uma pedra de 50 quilos equilibrada na cabeça durante qualquer intervenção de pessoa com grau hierárquico superior; proibir o acesso a pisos superiores por elevador, ou mesmo por escada, devendo usar-se a parede exterior do edifício para o efeito (sendo necessário usar cordas para apoiar a escalada, as mesmas devem ser fornecidos pelo próprio alpinista). Se estas medidas de incentivo à rescisão não forem suficientemente persuasivas, pode tentar-se a via de pagar o vencimento mensal em géneros (em milho ou cevada, por exemplo).

Creio, senhor deputado, que estas sugestões vêm perfeitamente na linha da sua intervenção acerca dos benefícios da migração interna dos funcionários públicos. São, além do mais, perfeitamente conformes ao cuidado que a democracia cristã sempre coloca na protecção da família.

1 comentário:

Kruzes Kanhoto disse...

Obrigar todos a ser sócio do Belenenses pode também ser uma medida a adoptar...